Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Gasolina

Publicado: Quarta, 10 de Maio de 2017, 18h45
Atualizado: Terça, 06 de Março de 2018, 11h24

Clique na pergunta para ver a respectiva resposta.

  • 1) O que é gasolina?

    A gasolina é uma mistura de correntes de hidrocarbonetos que pode ser obtida por diferentes processos. Pode ser feita por refinaria ou por outros agentes econômicos autorizados pela ANP, como formuladores e centrais petroquímicas.

    Desde que sejam atendidas as especificações da ANP, independentemente do produtor, a qualidade e o desempenho da gasolina são equivalentes.



  • 2) Quais os tipos de gasolina vendidos no Brasil?

    As gasolinas comercializadas no país são: gasolina A, sem etanol, vendida pelos produtores e importadores de gasolina; e gasolina C, com adição de etanol anidro combustível pelos distribuidores, vendida aos postos revendedores e em seguida ao consumidor final.

    Há ainda a gasolina aditivada, que é a gasolina C (comum) com o acréscimo de um aditivo com propriedades detergentes, que ajuda a manter limpo o sistema de alimentação do veículo.



  • 3) Qual é a diferença entre a gasolina A e a gasolina C?

    A gasolina A não tem adição de etanol anidro. A gasolina C (comum) tem o percentual obrigatório de etanol anidro.



  • 4) O que é gasolina formulada? Qual a diferença entre a gasolina formulada e a comum?

    Toda a gasolina produzida no Brasil, assim como em outros países, é formulada. Portanto, não há diferença entre gasolina formulada e gasolina comum.

    A gasolina é uma mistura de correntes de hidrocarbonetos que pode ser obtida por diferentes processos. Pode ser feita por refinaria ou por outros agentes econômicos autorizados pela ANP, como formuladores e centrais petroquímicas. A mistura mecânica de correntes realizada por esses agentes para que a gasolina produzida atinja os padrões determinados pela ANP é chamada de formulação.

    Desde que sejam atendidas as especificações da ANP, independentemente do produtor, a qualidade e o desempenho da gasolina são sempre equivalentes.



  • 5) Gasolina formulada pode causar danos ao veículo?

    A Resolução ANP nº 40, de 25/10/2013, estabelece as especificações das gasolinas de uso automotivo e as obrigações quanto ao controle da qualidade a serem atendidas pelos diversos agentes econômicos que comercializam o produto em todo o território nacional.

    Para que qualquer gasolina automotiva seja comercializada em território nacional, deve atender integralmente à Resolução ANP n° 40/2013, que compreende o Regulamento Técnico ANP n° 3/2013. Ou seja, esteja em conformidade com os limites estabelecidos para cada característica físico-química, bem como às metodologias aceitas para sua determinação, independentemente do tipo de agente autorizado pela ANP a fornecer o combustível.



  • 6) As especificações da gasolina comum também são válidas para a aditivada?

    As Resoluções ANP nº 40/2013, Nº 30/2015 e Nº 684/2017 estabelecem as especificações da gasolina de uso automotivo a ser comercializada no Brasil e a Resolução ANP Nº 9/2017 define as obrigações quanto ao controle da qualidade que devem ser atendidas pelos agentes que comercializam o produto em todo o território nacional.



  • 7) Qual a variação da densidade da gasolina?

    A seleção da gasolina mais adequada para seu veículo deve ser feita segundo a orientação do fabricante, por meio de consulta ao manual do proprietário ou ao serviço de atendimento ao cliente, quando estas informações não estiverem claras. Se o veículo for importado, normalmente o valor de octanagem é informado e deve-se selecionar aquela gasolina cujo valor de octanagem mais se aproximar ao estipulado pelo fabricante.

    Desde que sejam atendidas as especificações da ANP, independentemente do produtor, a qualidade e o desempenho da gasolina são sempre os mesmos.



Fim do conteúdo da página
>