Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Metanol

Publicado: Quarta, 11 de Outubro de 2017, 14h50
Atualizado: Sexta, 13 de Outubro de 2017, 14h10

O metanol é um composto orgânico da família dos álcoois, com um átomo de carbono, três átomos de hidrogênio e uma hidroxila cuja fórmula é CH3OH, sendo líquido à temperatura ambiente. É um dos mais importantes diagramas de blocos na indústria química, sendo usado como matéria-prima para sintetizar produtos químicos, tais como formaldeído, MTBE e ácido acético, que, por sua vez, são usados na produção de adesivos, solventes, pisos, revestimentos. No mercado brasileiro, possui papel crucial para produção do biodiesel, que é um combustível renovável adicionado ao diesel de origem fóssil, sendo utilizado na reação de transesterificação com triglicerídeos.

Atualmente, em escala industrial, é produzido predominantemente a partir do gás natural pelo processo de reforma valor ou gaseificação do carvão, sendo obtido o gás de síntese, composto principalmente de CO, CO2 e H2, na correta proporção para a síntese do metanol.

Em todo o mundo, a maior parte do metanol é direcionada para a produção de formaldeído, representando 31% da demanda mundial de metanol em 2013, conforme dados do IHS Markit.

Considerando a toxicidade do produto, seu potencial como adulterador do etanol combustível e da gasolina, os riscos à saúde humana e à segurança pública e privada, quando armazenado e movimentado sem as devidas precauções, a ANP passou a regulamentar o metanol, através das Resoluções ANP nº 696/2017 e nº 697/2017, incluindo-o na definição de solvente e adequando seus atos normativos a fim de tornar mais efetivo o controle do metanol no mercado nacional.

Fim do conteúdo da página
>