Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Movimentação, estocagem e comercialização de gás natural
Início do conteúdo da página

Movimentação, estocagem e comercialização de gás natural

Gás natural é todo hidrocarboneto que permaneça em estado gasoso nas condições atmosféricas normais, extraído diretamente a partir de reservatórios petrolíferos ou gaseíferos, cuja composição poderá conter gases úmidos, secos e residuais.

A cadeia de valor do gás natural é composta por diversos segmentos que demandam um forte grau de coordenação entre si:

1) Exploração e Produção: engloba as atividades de pesquisa, exploração, desenvolvimento e produção do gás natural;

2) Processamento: conjunto de operações destinadas a permitir o seu transporte, distribuição e utilização;

3) Liquefação: conjunto de processos que visam converter gás natural do estado gasoso para o líquido;

4) Transporte: corresponde à movimentação do energético das unidades de processamento de gás natural (ou da fronteira, no caso de importação) até os pontos de entrega do gasoduto de transporte para a rede de distribuição. O transporte também pode ocorrer em outros modais alternativos ao dutoviário.

5) Regaseificação: processo de transformação física do gás natural, do estado líquido para o estado gasoso;

6) Estocagem: armazenamento de gás natural em reservatórios naturais ou artificiais;

7) Distribuição: corresponde à movimentação do energético a partir dos pontos de entrega a concessionários estaduais de distribuição;

8) Comercialização: corresponde à atividade de compra e venda de gás natural (do produtor à concessionária de distribuição), segundo a definição da Lei do Gás.

A Constituição Federal estabelece que os Estados da Federação são responsáveis por explorar os serviços locais de gás canalizado. A responsabilidade pelo comércio internacional e pela outorga da autorização de importação e exportação é do Ministério de Minas e Energia. À ANP cabe regular as demais atividades da cadeia de valor, como exploração e produção, processamento, liquefação, transporte, regaseificação, estocagem e comercialização do gás natural na esfera de competência da União (antes de o produto ser entregue às companhias estaduais de distribuição).

Destaques

Acondicionamento de Gás Natural

Com a possibilidade da concessão da atividade de Estocagem Subterrânea de Gás Natural (ESGN) no Brasil em futuro processo licitatório, a ANP está realizando Consulta de Interesse junto às empresas. Saiba mais.

Fim do conteúdo da página
>