Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Óleo Diesel

Publicado: Sexta, 30 de Setembro de 2016, 11h34
Atualizado: Terça, 26 de Fevereiro de 2019, 15h42

O óleo diesel é um combustível líquido derivado de petróleo, composto por hidrocarbonetos com cadeias de 8 a 16 carbonos e, em menor proporção, nitrogênio, enxofre e oxigênio. É utilizado principalmente nos motores ciclo Diesel (de combustão interna e ignição por compressão) em veículos rodoviários, ferroviários e marítimos e em geradores de energia elétrica.

Para atender às diversas aplicações do produto, vários tipos de diesel são encontrados no mercado. No território nacional, a ANP estabelece:

Óleo diesel (S10 e S500) de uso rodoviário:

  • Veículos automotivos
  • Máquinas agrícolas
  • Máquinas de construção
  • Máquinas industriais

Óleo diesel S1800 de uso não rodoviário:

  • Mineração a céu aberto
  • Transporte ferroviário
  • Geração de energia elétrica (outorgado pela ANEEL como produtor independente de energia ou serviço público)

Óleo diesel marítimo DMA/DMB:

  • Embarcações

  • Legislação específica

    Os atos normativos referentes à especificação do óleo diesel são elencados a seguir:

    • Resolução ANP nº 686/2017 - Altera a Resolução ANP nº 52/2010, que estabelece as especificações dos combustíveis aquaviários comercializados pelos diversos agentes econômicos em todo o território nacional.
    • Resolução ANP Nº 50/2013 - estabelece as especificações do óleo diesel de uso rodoviário, contidas no Regulamento Técnico ANP nº 4/2013, parte integrante desta Resolução, e as obrigações quanto ao controle da qualidade a serem atendidas pelos diversos agentes econômicos que comercializam o produto em todo o território nacional.
    • Resolução ANP Nº 45/2012 - estabelece as especificações do óleo diesel não rodoviário, contidas no Regulamento Técnico nº 8/2012, parte integrante desta Resolução, e as obrigações quanto ao controle da qualidade a serem atendidas pelos diversos agentes econômicos que comercializam o produto em todo território nacional.
    • Resolução ANP Nº 71/2011 - regulamenta a especificação do óleo diesel de referência para homologação de máquinas agrícolas e rodoviárias novas conforme fase MAR-I do PROCONVE, a qual consta no Regulamento Técnico ANP nº 9/2011, parte integrante desta Resolução.
    • Resolução ANP Nº 52/2010 - estabelece as especificações dos combustíveis aquaviários comercializados pelos diversos agentes econômicos em todo o território nacional.
    • Resolução ANP Nº 40/2008 - estabelece a especificação do óleo diesel de referência para ensaios de avaliação de consumo de combustível e emissões veiculares para homologação de veículos automotores, ciclo diesel, em cumprimento da fase P-7 do Proconve.
  • Orientações e procedimentos para o manuseio e armazenagem de óleo diesel B

    Após a adição de biodiesel ao óleo diesel rodoviário comercializado em território nacional percebeu-se a necessidade de orientar os agentes de mercado sobre boas práticas para o manuseio e armazenagem de óleo diesel B, a fim de evitar problemas.

    Assim, visando orientar o mercado sobre os procedimentos a serem dispensados no manuseio, transporte e armazenagem de óleo diesel B, a ANP, com a ajuda de representantes do governo federal, do mercado e do meio acadêmico criou o livreto “Manuseio e Armazenamento de Óleo Diesel B”. A minuta do folheto, com a versão preliminar, ficou disponibilizada no site da ANP de 12 de julho a 31 de agosto de 2010 para que todos pudessem participar, por meio do envio de sugestões, e assim conferir ao documento confiabilidade e viabilidade prática no seu atendimento.

    É muito importante que esta não seja a única fonte de informações adotada pelo mercado, sendo necessária a busca contínua das melhores práticas em relação ao tema. Faz-se necessário o envolvimento de todos nesse processo de conhecimento e aprendizagem. Ressalta-se que a adoção das orientações presentes neste folheto possui caráter voluntário e não será alvo de ações de fiscalização da ANP.

  • Lista de municípios para comercialização obrigatória de óleo diesel S10

    A Resolução ANP nº 50/2013 estabelece que o óleo diesel S10 é de comercialização obrigatória nos postos revendedores das regiões metropolitanas de Belém, Fortaleza e Recife. Além deles, as frotas cativas de ônibus urbanos de alguns municípios devem utilizar exclusivamente este combustível.

    Lista de municípios

    Municípios nos quais as frotas cativas de ônibus urbanos devem utilizar exclusivamente o óleo diesel B S10

    1 - Bahia

    • Salvador

    2 - Minas Gerais

    • Belo Horizonte

    3 - Paraná

    • Curitiba

    4 - Rio de Janeiro

    • Belford Roxo
    • Duque de Caxias
    • Guapimirim
    • Itaboraí
    • Itaguaí
    • Japeri
    • Magé
    • Mangaratiba
    • Maricá
    • Mesquita
    • Nilópolis
    • Niterói
    • Nova Iguaçu
    • Paracambi
    • Queimados
    • Rio de Janeiro
    • São Gonçalo
    • São João de Meriti
    • Seropédica
    • Tanguá

    5 - Rio Grande do Sul

    • Porto Alegre

    6 - São Paulo

    • Americana
    • Artur Nogueira
    • Arujá
    • Barueri?
    • Bertioga
    • Biritibamirim
    • Caçapava
    • Caieiras
    • Cajamar
    • Campinas
    • Carapicuíba
    • Cosmópolis
    • Cotia
    • Cubatão
    • Diadema
    • Embu
    • Embuguaçu
    • Engenheiro Coelho
    • Ferraz de Vasconcelos
    • Francisco Morato
    • Franco da Rocha
    • Guararema
    • Guarujá
    • Guarulhos
    • Holambra
    • Hortolândia
    • Igaratá
    • Indaiatuba
    • Itanhaém
    • Itapecerica da Serra
    • Itapevi
    • Itaquaquecetuba
    • Itatiba
    • Jacareí
    • Jaguariúna
    • Jandira
    • Juquitiba
    • Mairiporã
    • Mauá
    • Mogi das Cruzes
    • Mongaguá
    • Monte Mor
    • Nova Odessa
    • Osasco
    • Paulínea
    • Pedreira
    • Peruíbe
    • Pindamonhangaba
    • Pirapora do Bom Jesus
    • Poá
    • Praia Grande
    • Ribeirão Pires
    • Rio Grande da Serra
    • Salesópolis
    • Santa Bárbara d’Oeste
    • Santa Branca
    • Santa Isabel
    • Santana de Parnaíba
    • Santo André
    • Santo Antônio da Posse
    • Santos
    • São Bernardo do Campo
    • São Caetano do Sul
    • São José dos Campos
    • São Lourenço da Serra
    • São Paulo
    • São Vicente
    • Sumaré
    • Suzano
    • Taboão da Serra
    • Taubaté
    • Tremembé
    • Valinhos
    • Vargem Grande Paulista
    • Vinhedo
    Municípios em que a comercialização do óleo diesel B S10 é obrigatória

    1 - Ceará:

    • Aquiraz
    • Caucaia
    • Chorozinho
    • Euzébio
    • Fortaleza
    • Guaiúba
    • São Gonçalo do Amarante
    • Cascavel
    • Horizonte
    • Itaitinga
    • Maracanaú
    • Maranguape
    • Pacajus
    • Pacatuba
    • Pindoretama

    2 - Estado Do Pará:

    • Ananindeua
    • Belém
    • Benevides
    • Marituba
    • Santa Bárbara do Pará
    • Santa Isabel do Pará

    3 - Estado de Pernambuco:

    • Abreu e Lima
    • Araçoiaba
    • Cabo de Santo Agostinho
    • Camaragibe
    • Igarassu
    • Ipojuca
    • Itamaracá
    • Itapissuma
    • Jaboatão dos Guararapes
    • Moreno
    • Olinda
    • Paulista
    • Recife
    • São Lourenço da Mata
  • Redução do teor de enxofre do óleo diesel

    O teor de enxofre é adotado e reconhecido mundialmente como indicador do tipo de óleo diesel e da boa qualidade do produto (quanto menor o teor de enxofre, melhor).

    A presença de enxofre no combustível reduz a vida útil do motor e aumenta as emissões de SO2 ou SO3 (óxidos de enxofre). Estes gases podem promover a formação das “chuvas ácidas”, quando combinados com a água da atmosfera. Além disso, o enxofre pode contribuir para elevar as emissões de material particulado, devido à presença de sulfatos.

    A regulamentação da ANP vem incentivando ao longo dos anos a gradativa diminuição do teor de enxofre do óleo diesel em uso no país. Atualmente, para uso rodoviário, estão vigentes o diesel S10 e o diesel S500 - que recebe adição obrigatória de corante vermelho, para diferenciá-lo da versão menos poluente. O diesel S1800 só pode ser utilizado em atividades não rodoviárias, como mineração, ferrovias e termoelétricas.

  • Outros indicadores de qualidade do óleo diesel

    Além da redução do teor de enxofre, o número de cetano e a destilação também são parâmetros fundamentais para garantir um melhor desempenho do motor.

    Nos motores movidos à diesel, o ar aspirado para o interior do cilindro atinge temperatura superior a 500ºC, sendo em seguida injetado na câmara de combustão, onde ocorre a ignição. O tempo decorrido entre o início da injeção e o início da combustão é chamado de atraso de ignição. Quanto menor o atraso, melhor é a qualidade de ignição do combustível, que pode ser medida pelo número de cetano (NC) do combustível.

    O óleo diesel é constituído de uma fração intermediária da destilação atmosférica com correntes oriundas de outras facilidades da refinaria. O refinador deve atentar para a utilização de correntes que não afetem itens importantes da qualidade. Um processo bastante empregado para ajustar as frações às especificações regulamentadas é o do hidrotratamento (tratamento com hidrogênio).

  • Aditivos para o óleo diesel B aditivado

    Entende-se por aditivos substâncias ou misturas de substâncias utilizadas em pequenas proporções e capazes de agregar benefícios ao óleo diesel, sem, no entanto, comprometer sua qualidade em outros parâmetros de qualidade/ segurança. Podem ser constituídos apenas pelo princípio ativo ou estar associados a diluentes e fluidos carreadores.

    São exemplos de benefícios decorrentes do uso de aditivos: melhoria na combustão, limpeza de válvulas e bicos injetores, aumento do número de cetano, entre outros.

    A Resolução ANP nº 704/2017, que revogou a Resolução ANP nº 1/2014, retirou a obrigatoriedade do registro de aditivos para combustíveis automotivos pela ANP. Com isso, a ANP deixou de registrar aditivos para combustíveis. Leia mais sobre a revogação no link a seguir: ANP retira obrigatoriedade do registro de aditivos para combustíveis automotivos.

Assunto(s): Óleo Diesel , rodoviário , teor de enxofre , qualidade
Fim do conteúdo da página
>