Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Petróleo e Derivados > Combustíveis > Combustíveis de aviação
Início do conteúdo da página

Combustíveis de aviação

Publicado: Sexta, 30 de Setembro de 2016, 11h33
Atualizado: Quarta, 26 de Outubro de 2016, 14h07

O Brasil é o maior consumidor de combustíveis de aviação da América Latina. Os produtos especificados para uso em aeronaves no país são o querosene de aviação (QAV), a gasolina de aviação e o biocombustível de aviação.

Querosene de Aviação

O querosene de aviação, também conhecido como Jet-A1 ou QAV, é um derivado de petróleo obtido por processos de refino como o fracionamento por destilação atmosférica, contendo cadeias de 11 a 12 carbonos e utilizado em motores movidos a turbina.

Há diversos tipos de querosene de aviação comercializados no mundo. As diferenças se dão principalmente pela região de utilização, ponto de fulgor e ponto de congelamento - havendo adequações do produto às questões de segurança e necessidades específicas, como por exemplo, uso militar.

A expressiva evolução da indústria aeronáutica determina atualizações sistemáticas nas especificações dos combustíveis de aviação, caracterizando-as como as mais dinâmicas em relação a todos os produtos derivados de petróleo. As exigências de segurança são fatores importantes para a produção, controle e manuseio do QAV, uma vez que desvios de qualidade podem resultar em acidentes aéreos.

Devido ao número reduzido de fabricantes de aeronaves e turbinas e às condições similares de utilização, a qualidade deste produto é sistematicamente discutida internacionalmente. Ao longo do tempo, novos parâmetros vêm sendo exigidos para o querosene de aviação, de modo a adequá-lo à evolução dos motores. A padronização mundial destas especificações é interessante para todos os países consumidores, de forma a garantir a segurança e facilitar as negociações de mercado.

A especificação do querosene de aviação no Brasil é determinada pela Resolução ANP nº 37/2009. 

Gasolina de Aviação

Assim como o QAV, a gasolina de aviação também é um derivado de petróleo, mas que possui cadeias de 5 a 8 carbonos, obtidas a partir de processos de refino. Este produto é usado exclusivamente em aviões de pequeno porte, que possuem motores com ignição por centelha. A especificação da gasolina de aviação no Brasil é dada pela Resolução ANP nº 5/2009.

 

Fim do conteúdo da página
>