Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > ALINE, software desenvolvido com recursos de PD&I, obtém registro no INPI
Início do conteúdo da página

ALINE, software desenvolvido com recursos de PD&I, obtém registro no INPI

Publicado: Sexta, 31 de Julho de 2020, 11h21
Atualizado: Sexta, 31 de Julho de 2020, 11h24

O ALINE (Automated Learning Intelligence for Exploration), software que utiliza algoritmos de machine learning para gerar indicadores de zonas com maior probabilidade de ocorrência de gás a partir de dados sísmicos terrestres obteve, este mês, registro do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI).

O projeto foi desenvolvido pela Eneva e pelo Instituto Tecgraf, da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), com recursos da cláusula de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) presente nos contratos de exploração e produção de petróleo e gás natural.

A Cláusula de PD&I tem como objetivo estimular a pesquisa e a adoção de novas tecnologias para o setor. O valor total gerado de obrigação de investimentos em PD&I, desde sua implementação em 1998 até o 1º trimestre de 2020, é de cerca de R$ 17 bilhões.

A cláusula determina que os campos com grande produção devem ter um percentual de sua receita bruta investido em pesquisa, desenvolvimento e inovação (1% para contratos de concessão e partilha e 0,5% para cessão onerosa). A ANP é responsável pela análise, aprovação, acompanhamento e fiscalização da aplicação dos recursos oriundos da Cláusula de PD&I. Os valores gerados são investidos em projetos de PD&I que podem ser executados pela própria empresa petrolífera, por empresas brasileiras ou por instituições credenciadas de todo o País.

+ Saiba mais sobre o projeto.
+ Saiba mais sobre a cláusula de PD&I.

registrado em:
Fim do conteúdo da página
>