Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > ANP trabalha para normalização do abastecimento e defesa do consumidor
Início do conteúdo da página

ANP trabalha para normalização do abastecimento e defesa do consumidor

Publicado: Sábado, 26 de Maio de 2018, 17h14
Atualizado: Sábado, 26 de Maio de 2018, 17h50


Equipes da ANP e do Procon em ação de fiscalização neste sábado (26/05) / Crédito: Divulgação ANP
 

A ANP está trabalhando em todo o País para defender os direitos do consumidor e a normalização do fornecimento de combustíveis. Equipes da Agência estiveram hoje (26/5) em bases de armazenamento de combustíveis acompanhando e dando apoio na saída de caminhões para o abastecimento do mercado.

No Rio de Janeiro, agentes da ANP participaram, em uma base em Duque de Caxias, de operação para restabelecer o serviço de BRT. A Agência tem atuado de forma coordenada com os órgãos públicos envolvidos para a regularização do abastecimento.

Em Belém e em Manaus, ANP e PROCON foram às ruas e verificaram que os postos estão sendo reabastecidos desde a madrugada.

Em Mataripe (Bahia), fiscais da Agência acompanharam os trabalhos na base da BR Distribuidora. Lá, o governo do Estado autorizou a PM a fazer comboios para escoltar os caminhões.

Em Paulínia, a ANP verificou se os caminhões dentro das bases estavam carregados e prontos para sair no comboio com proteção das forças de segurança.

A Agência também está atuando na fiscalização e apuração de denúncias de preços abusivos de combustíveis e gás de cozinha, em conjunto com Procon e Polícias. Apura também questões relacionadas à qualidade dos combustíveis. Em São Paulo, por exemplo, um posto foi autuado e interditado hoje (26/5) no bairro Bela Vista por vender etanol com adição irregular de metanol, produto tóxico.

ANP monitora os estoques das refinarias

A ANP tem monitorado a situação das refinarias. Os estoques de produtos estão bem elevados devido às dificuldades logísticas enfrentadas pelo segmento de distribuição. Seis refinarias reduziram a carga: Revap, Repar, Replan, Regap, Refap e Lubnor. A expectativa é de que as ações da Agência com outros órgãos de governo permitirão aos distribuidores voltar a entregar produto regularmente e as refinarias poderão voltar à produção normal.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página
>